quinta-feira, 15 de maio de 2014

Pra não pensar em você

                                                                                                           Angélica Cardoso



Tomei uma xícara de café. Digitei algumas mensagens, apaguei as mensagens. Li algumas páginas de um livro, tirei um cochilo, sonhei com você, acordei com raiva, eu não quero sonhar. Arrumei algumas gavetas, tirei roupas para doar, experimentei algumas, nada mal, tudo péssimo. Passei um pó na cara, talvez ainda falte um delineador; um batom. Lembrei do meu batom na sua camisa, tá, isso não importa mais.

Assisti um filme, mudei o canal, escrevi uma carta, olhei o celular. Quem sabe o e- mail? Um passeio de carro a 100 km por hora me faria melhor, a nossa música alta, tocando só pra mim, trazendo com ela os fragmentos de tudo que vivemos, para. Essa não é mais a minha vida.

Vou olhar mais uma vez o seu twitter, e reler aquelas entrelinhas que eu pude bem compreender, isso me alimenta. Quem sabe imaginar mais uma vez como seria aquela noite que eu tanto programei. Chega. Vou sair, tomar outro café, dessa vez acompanhada de um bom amigo, que me faça rir e me tire desse devaneios. Trabalhar também me afasta de você. Exceto pelas inúmeras vezes que digito seu nome no meio das minhas pesquisas.

Preciso mudar o disco, comprar roupas novas, mudar de estilo, trocar de carro, escrever mais um capítulo do meu livro ( também preciso mudar a história dele), fazer novos amigos, exaurir a áurea, ficar sem alma.
Preciso parar, chegou uma mensagem, pode ser você...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário ou recadinho.